ACEITAR-SE A SI MESMO

Alcoólicos Anónimos - Reflexão Diária

Sabemos que Deus olha por nós com amor. Sabemos que quando recorrermos a Ele, tudo estará bem connosco, agora e para sempre.

OS DOZE PASSOS E AS DOZE TRADIÇÕES, pág. 97

Rezo pela boa vontade de me lembrar que sou um filho de Deus, uma alma divina de forma humana e que a tarefa mais básica e urgente da minha vida é aceitar-me, conhecer-me, amar-me e cuidar de mim mesmo. À medida que me aceito a mim mesmo, aceito a vontade de Deus. À medida que me vou conhecendo e gostando de mim próprio, conheço e amo a Deus. À medida que vou cuidado de mim mesmo, ajo sob a orientação de Deus.

Rezo pela boa vontade para largar a minha arrogante autocrítica e para louvar a Deus, humildemente aceitando-me e cuidando de mim mesmo.

©️ Copyright, 1990, Reflexões Diárias, traduzido e reproduzido com autorização de Alcoholics Anonymous World Services, Inc.

CAMINHAR PARA A LUZ

Mas primeiro que tudo desejaremos a luz do sol, pois quase nada pode crescer na escuridão. A meditação é o nosso passo em direcção ao sol.

NA OPINIÃO DE BILL, pág. 10

Às vezes julgo que não tenho tempo para rezar e para meditar, esquecendo-me de que arranjava sempre tempo para beber. O tempo é qualquer coisa que se arranja, se eu quiser verdadeiramente. Quando começo a rotina da oração e da meditação, é uma boa ideia planear dedicar-lhes um bocado de tempo. De manhã, leio uma página de um dos livros da Comunidade e digo: “Obrigado, meu Deus” quando me deito à noite. À medida que a oração se torna um hábito, vou lhe dedicando cada vez mais tempo, mesmo sem notar o tempo que me ocupa no meu dia atarefado. Se me for difícil rezar, repito o Padre-Nosso, porque realmente é uma oração que abrange tudo. Depois penso nos motivos que tenho para estar grato e digo umas palavras de agradecimento.

Não preciso de me isolar completamente para rezar. Posso fazê-lo numa sala cheia de pessoas. Só preciso de me retirar mentalmente por um instante. À medida que continuo com a prática da oração, acabarei por perceber que não preciso de palavras, porque Deus pode escutar e escuta os meus pensamentos através do silêncio.

©️ Copyright, 1990, Reflexões Diárias, traduzido e reproduzido com autorização de Alcoholics Anonymous World Services, Inc.

ENTREGA E DEIXA A DEUS

… pedindo apenas o conhecimento da sua vontade em relação a nós e a força para a realizar.

OS DOZE PASSOS E AS DOZE TRADIÇÕES, pág. 89

Quando eu “entrego e deixo a Deus”, consigo pensar com mais clareza e ponderação. Sem ter de pensar nisso, rapidamente largo as coisas que me causam dor e desconforto imediato. Como tenho dificuldade em largar o género de pensamentos e atitudes preocupantes que me causam uma imensa angústia, tudo o que tenho a fazer nessas alturas é deixar que Deus, como eu O entendo, o faça por mim e, nesse mesmo instante, consigo libertar-me desses pensamentos, memórias e atitudes que me estão a perturbar.

Quando recebo ajuda de Deus, como eu O entendo, posso viver a minha vida um dia de cada vez e lidar com os desafios com que me defronto. Só então consigo viver uma vida de vitória sobre o álcool com uma sobriedade que me é cómoda.

©️ Copyright, 1990, Reflexões Diárias, traduzido e reproduzido com autorização de Alcoholics Anonymous World Services, Inc.

A QUALIDADE DA FÉ

Isto … tem mais a ver com a qualidade da fé … Jamais fizéramos um sério e profundo inventário de nós mesmos. Nem sequer tínhamos rezado como deve ser. Dizíamos sempre: "Satisfaz os meus desejos" em vez de "Seja feita a Tua vontade”.

OS DOZE PASSOS E AS DOZE TRADIÇÕES, págs. 31-32

Deus não me dá posses materiais, não me tira o meu sofrimento nem me poupa a desastres, mas dá-me uma boa vida, a capacidade para lidar com as situações e paz de espírito. As minhas orações são simples: primeiro, expressam a minha gratidão pelas boas coisas da minha vida, ainda que tenha de me esforçar para as encontrar; e segundo, só peço a força e sabedoria para fazer a Sua vontade. Ele responde com soluções aos meus problemas, reforçando a minha capacidade para superar as frustrações diárias com uma serenidade que eu julgava não existir e com a força para praticar os princípios de AA em todos os meus assuntos quotidianos.

©️ Copyright, 1990, Reflexões Diárias, traduzido e reproduzido com autorização de Alcoholics Anonymous World Services, Inc.

EVITAR A CONTROVÉRSIA

A história oferece-nos o espectáculo de nações e grupos em luta que, por fim, se desfizeram, porque se envolveram ou foram atraídos por controvérsias. Outros desintegraram-se por presunção da sua superioridade moral, enquanto tentavam impor as suas próprias opiniões ao resto da humanidade.

OS DOZE PASSOS E AS DOZE TRADIÇÕES, pág. 162

Como membro de AA e como padrinho, reconheço o verdadeiro dano que posso causar se ceder à tentação de dar opiniões e conselhos sobre problemas médicos, matrimoniais ou religiosos de outras pessoas. Não sou médico, conselheiro nem advogado. Não posso dizer a ninguém como ele ou ela deve viver. No entanto, posso partilhar como passei por situações idênticas sem beber e como os Passos e as Tradições de AA me ajudam a lidar com a minha vida.

©️ Copyright, 1990, Reflexões Diárias, traduzido e reproduzido com autorização de Alcoholics Anonymous World Services, Inc.

VERDADEIRA TOLERÂNCIA

Finalmente começamos a perceber que todas as pessoas, incluindo nós próprios, estão em certa medida emocionalmente doentes e frequentemente erradas, e assim começamos a aproximar-nos da verdadeira tolerância e a compreender o que significa de facto um verdadeiro amor pelo próximo.

OS DOZE PASSOS E AS DOZE TRADIÇÕES, pág. 86

Ocorreu-me a ideia de que, até certo ponto, todas as pessoas estão emocionalmente doentes. Como não haveríamos de estar? Quem de entre nós é fisicamente perfeito? Como é que algum de nós poderia ser emocionalmente perfeito? Por isso, o que podemos nós fazer senão suportar-nos uns aos outros e tratarmo-nos mutuamente como gostaríamos de ser tratados em circunstâncias semelhantes? Isto é realmente amor.

©️ Copyright, 1990, Reflexões Diárias, traduzido e reproduzido com autorização de Alcoholics Anonymous World Services, Inc.

NADA CRESCE NA ESCURIDÃO

Desejaremos que o bem que está em todos nós, mesmo nos piores, floresça e cresça.

NA OPINIÃO DE BILL, pág. 10

Com a disciplina e a consciência adquiridas com a prática do Décimo Passo, começo a conhecer as recompensas da sobriedade – não as da mera abstinência do álcool, mas como uma recuperação em todos os aspectos da minha vida.

Renovo a esperança, regenero a fé e recupero a dignidade do auto-respeito. Descubro a palavra “e” na frase “e quando estávamos errados admitíamo-lo imediatamente”.

Sossegado por não estar sempre errado, aprendi a aceitar-me como sou, com um novo entendimento dos milagres da sobriedade e da serenidade.

©️ Copyright, 1990, Reflexões Diárias, traduzido e reproduzido com autorização de Alcoholics Anonymous World Services, Inc.

Valor Real

“O anonimato é o fundamento espiritual de todas as nossas tradições” (12 & 12)

Eu costumava a me convencer de que apenas status e dinheiro me trariam a felicidade. Se ao menos eu tivesse mais "coisas", a vida seria boa, pensava. Então, quando eu vim para o SA, eu queria uma solução rápida para o meu vício. E assim eu poderia estar livre para satisfazer meu desejo de status e dinheiro.

SA, eu descobri, tem um conjunto diferente de valores. Os membros deixam suas identidades externas na porta da sala de reuniões. No interior, o único valor é o desejo de um indivíduo de parar de cobiçar (buscar a luxuria) e tornar-se sexualmente sóbrio. O anonimato nos permite fazer isso porque estamos todos no mesmo barco, não importa quem somos no mundo exterior. O anonimato me ensina humildade, porque exige apenas que eu aceite os outros e a mim mesmo como somos agora. Isso me permite ver o valor real das pessoas, que compartilham suas lutas contra a luxúria e suas vitórias na recuperação, não em suas ações ou riquezas no mundo exterior.

Ao conectar-me ao meu Poder Superior, experimentar a comunhão nas reuniões da SA e trabalhar os passos, reconheci que a felicidade genuína não vem de coisas materiais, mas de uma vida sóbria, vivida livre da luxúria.

Oração: Obrigado, Deus, pelo dom do anonimato que me permite ver o verdadeiro valor nos outros e em mim mesmo.

Vivendo na Resposta

Rio San Juan, Republica Dominicana.

Rio San Juan, Republica Dominicana.

Quando parei de viver no problema e comecei a viver a resposta, o problema desapareceu (AA pg, 417).

Eu vim para o programa (SA) porque estava aterrorizado da minha luxúria. A luxúria já havia destruído minha carreira, arruinado minha família, me causou vergonha pública e constrangimento, e me custou muito dinheiro. Mesmo que eu tentava evitar a luxúria, eu ainda estava viciado e não conseguia parar. Em SA, minha luxúria diminuiu enquanto eu trabalhava nos Passos e meu contato com meu Poder Superior aumentou. No entanto, encontrei outro problema. Logo percebi que estava me concentrando excessivamente em mim - minha sobriedade, meu inventário, meus erros, minha rendição.

Por fim, ocorreu-me que o propósito de manter minha condição espiritual é ter algo para dar. Minha recuperação deve incluir outros. Quando sou útil para os outros, presto serviço e dou livremente do meu coração sem ressentimento, medo ou expectativa, estou praticando os princípios do SA em todos os meus assuntos. Então eu realmente começo a viver a resposta. Eu ganho serenidade, alegria e liberdade da escravidão do meu ser. Eu gosto disso!

Oração: Deus, deixe-me lembrar que você é a resposta, e que ao compartilhar com os outros, eu sigo sua vontade.

Vivendo Honestamente

Nascer do Sol - Monte Aghá, Itapemirim ES - Brasil

Nascer do Sol - Monte Aghá, Itapemirim ES - Brasil

Se você decidiu que quer o que este programa oferece e está disposto a ir a qualquer distancia para obtê-lo, então você está pronto para tomar certas medidas (SA pg, 206).

Antes da recuperação do meu vício sexual, tentei me representar como uma pessoa completamente limpa. Eu tentei esconder meus erros e meu lado vergonhoso. Nada era minha falta. Eu apontava para os defeitos dos outros e assim tentava desviar a atenção de minhas falhas. Contudo, ao mesmo tempo, eu boiava entre a negação e o desespero sobre meus defeitos de caráter e a falta de esperança de minha vida.

Quando entrei no SA me encontrava no meu poço emocional, ali encontrei algo inesperado e maravilhoso nas reuniões - honestidade. As pessoas apresentavam imediatamente suas fraquezas quando compartilhavam suas histórias e suas experiências cotidianas de recuperação. Eu aprendi com SA que nós nos conectamos em torno de nossas fraquezas em comum ao invés de nossas forças em comum. Ao trabalhar os passos, admiti meus defeitos e os entreguei ao meu Poder Superior. Eu me tornei mais útil no mundo como um ser humano "quebrado" e honesto do que eu pensava ser como um humano "perfeito" e desonesto.

Oração: Deus, vejo que hoje posso ser mais do que minhas fraquezas, se sinceramente encará-las e entregá-las a você.